Briga entre prefeito e vereador vira caso de polícia no ES


A discussão teve início por causa de um carro estacionado em uma rua no Centro da cidade

Uma discussão entre o prefeito de Jerônimo Monteiro, Sérgio Fonseca (PSD), e o vereador Mitter Mayer (PP), foi parar na delegacia. A confusão começou por conta de uma vaga de estacionamento e ocorreu na manhã de sábado (10), no Centro da cidade, onde seria realizado desfiles de blocos de carnaval.

À reportagem da Rádio CBN Vitória (92,5 FM), o vereador contou que o veículo dele estava estacionado em uma vaga regular, quando o prefeito pediu que ele saísse com o carro do local. Diante da negativa, Mitter diz que Sérgio retirou um canivete do bolso e falou que iria furar os pneus do veículo. “Eu vi na hora que ele colocou a mão no bolso para retirar o canivete, então, peguei meu celular para filmar. Ele não gostou e partiu para cima de mim. Disse que iria me matar. Tive que correr para não ser agredido”, afirmou.

Acionado pela reportagem, o prefeito Sérgio Fonseca disse que a história não foi bem assim e que o vereador o ofendeu. Ele contou que o carro de Mitter estava realmente em uma vaga regular, mas por causa de uma obstrução, o veículo do vereador ficou com uma parte fora da vaga e estava atrapalhando o tráfego de veículos grandes, como ônibus e caminhões pela via. “O carro dele estava com uma parte fora da vaga, pedi com toda educação para que ele retirasse o veículo, mas ele me xingou de prefeito bundão”, contou.

Segundo o prefeito, diante da ofensa, ele realmente partiu para cima do vereador. “Ele me ofendeu e o chamei de filho da p***. Fui para cima dele, mas ele correu”, contou.

De acordo com Mitter, essa não foi a primeira fez que o prefeito o ameaça. “Ela já me ameaçou outras vezes, já registrei três boletins de ocorrência. Ele não gosta de mim porque sou da oposição e fiz a denúncia da compra de um Corolla, no valor de R$90 mil, com verba dos royalties”, afirmou.

O prefeito confirmou à reportagem que, depois de ser xingado pelo vereador, tentou agredi-lo, mas nega a ameaça de morte. “Nunca o ameacei. Ele vai ter de provar isso e também vai ter que provar que eu estava com um canivete, não ando com isso. Ele tenta me difamar nas redes sociais porque não permito que faça parte do meu governo. Ele não é uma boa pessoa”, disparou.

O vereador registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil sobre o fato. O prefeito também fez o registro na delegacia. Ele nega que tenha xingado o prefeito. Tanto Sérgio quanto Mitter afirmam que vão entrar com uma ação na Justiça por causa do desentendimento.

Fonte: GazetaOnline

sample-ad

Comentários

POST A COMMENT.