EDUCAÇÃO EM MUCURI: SOFRIMENTO SEM FIM! MAIS UMA ESCOLA INTERDITADA POR FALTA DE CONDIÇÕES ESTRUTURAIS


PELO TÍTULO PARECE MATÉRIA REPETIDA, MAS NÃO É.
MAS O CONTEÚDO E A NEGLIGÊNCIA DA GESTÃO MUNICIPAL COM A EDUCAÇÃO, ESSA SIM, É REPETIDA, E REPETIDA, E REPETIDA…

Hoje pela manhã começamos a receber fotos e vídeos da situação em que se encontrava a Escola Ana Oliveira, que ironicamente funciona no mesmo prédio da Sub Prefeitura em Itabatã.

E pelas imagens que recebemos a situação não era nada agradável. Mas parece que o povo aos poucos está tomando consciência do poder que tem.

Uma mãe indignada procurou o Conselho Tutelar  e a escola foi obrigada a liberar os alunos mais cedo e foi interditada até que a situação se resolva.

Leia abaixo um texto do colega Jornalista Cristiano Almeida falando sobre o tratamento que a educação recebe em nosso município:

A Educação é o Vetor Principal de qualquer Nação que busca oferecer ao seu povo uma vida digna, plena, capaz de transformar o seu futuro para melhor.
Dinheiro aplicado em EDUCAÇÃO não pode ser visto de forma alguma, como DESPESA, mas sim como INVESTIMENTO.
Infelizmente aqui no nosso Município a Educação é tratada a grosso modo.
É um fardo, é um mal necessário, na visão dos nossos gestores.
O Profissionais da Educação são subvalorizados, não tem uma estrutura adequada para desenvolverem o seu trabalho em sua plenitude.
As dificuldades no dia a dia, fazem com que o trabalho desses profissionais se torne um desafio a cada dia.
Os Prédios das Escolas Públicas estão aos Frangalhos, alunos precisam conviver com o calor exorbitante e às vezes precisam estudar do lado de fora, no pátio do colégio, pela falta de condições de estudarem nas salas de aula.
Os Problemas vão muito além do calor, são problemas estruturais, alguns prédios já não possuem a mínima condição de funcionamento.
As reformas que o Município tem feito nos últimos anos, tem sido mais uma forma de MAQUIAGEM do que propriamente REFORMA.
Antes que os defensores venham dizer que esses problemas são antigos, que já vem de gestões anteriores, eu vou logo dizendo: Concordo plenamente que o problema é antigo e que se arrasta pelas gestões anteriores.
Porém, foi nessa gestão, mais específicamente no primeiro mês dessa gestão, que a União depositou nos cofres do Município o valor aproximado de R$ 30.000.000,00, (trinta milhões) de Reais referentes aos Precatórios do antigo FUNDEF, hoje FUNDEB.
Para onde foi esse dinheiro? Está sendo efetivamente bem aplicado?
Os investimentos que tão ansiosamente esperamos para a Educação, parecem que a cada dia ficam mais distantes.
O Governo do Município, através dos seus defensores, disseram que o ano de 2017 foi para ” BOTAR A CASA EM ORDEM” esse foi o termo usado por muitos defensores da gestão, mas que em 2018 as coisas seriam diferentes.
Até o momento não estou conseguindo detectar nenhuma mudança.
Você Cidadão Mucuriense, consegue ver alguma melhora?
Ocorre que o que parecia uma Bêncão, parece que a cada dia se transforma em maldição.
Os Recursos Oriundos do precatórios do FUNDEF, que, na prática deveria ser o DIVISOR DE ÁGUAS DA EDUCAÇÃO MUCURIENSE tem se tornado cada vez mais uma realidade distante, que pelo uso que tem sido feito desse dinheiro, corremos o risco de perder a próxima parcela que seria na casa dos R$ 40.000.000,00 ( Quarenta Milhões) de Reais.
Sim, se esses 30 MILHÕES, não forem bem aplicados, corremos o risco de não recebermos a segunda parcela de 40 MILHÕES. de Reais.
Já mostramos aqui problemas e mais problemas nas Escolas do nosso distrito (itabatan), do 31 de Março (divisa), do Belo Cruzeiro, e as reclamações se amontoam e vem de todos os distritos e até da Sede do Município.
SENHORES PAIS,
SE A ESCOLA EDIVALDO MACHADO BOAVENTURA, HOJE POSSUI AR CONDICIONADO para os alunos, foi porque os pais reivindicaram.
SE A ESCOLA ANA OLIVEIRA, ESTÁ SENDO INTERDITADA HOJE é porque os pais estão reivindicando melhorias.
AO MINISTÉRIO PÚBLICO CABE DAR O RESPALDO LEGAL, mas para isso acontecer, você precisa acompanhar de perto a Educação dos seus filhos e cobrar que esta seja digna, a altura das condições do nosso Município.
VISITE A ESCOLA DOS SEUS FILHOS, CONVERSEM COM ELES, ESTEJAM ATENTOS À EDUCAÇÃO DELES E COMO ESTÁ O PRÉDIO DA ESCOLA EM QUE ELES ESTUDAM.
EXERÇAM O SEU DIREITO DE CIDADÃO!

EDUCAÇÃO É DA MINHA CONTA, É DA SUA CONTA, É DA NOSSA CONTA!

CRISTIANO ALMEIDA,
JORNALISTA, REG, MTE 3749-ES.

sample-ad

Comentários

POST A COMMENT.