Homem de 26 anos recebe transplante de face após atirar no próprio rosto


Cirurgia durou 25 horas e foi realizada por hospital de Nova York, nos EUA.

 

Um homem de 26 anos realizou um transplante de face após atirar no próprio rosto. O hospital NYU Langone Health realizou a cirurgia em janeiro e divulgou o resultado nesta quinta-feira (29). Esta foi a segunda vez que o hospital realizou um transplante do tipo.

O primeiro transplante de face do mundo foi realizado em 2005. Desde então, 40 cirurgias do tipo foram realizadas.

O paciente foi Cameron Underwood, de Yuba City, Califórnia. Ele sofreu um ferimento auto-infligido por arma de fogo em junho de 2016. Como resultado, e apesar de várias tentativas de reconstrução convencional, Underwood estava perdendo a maior parte de sua mandíbula inferior, com exceção de um dente e do nariz, além de sofrer danos à região maxilar (parte superior da face) e ao palato, afetando seriamente sua capacidade de levar uma vida normal.

Imagem abaixo é forte — Foto: Foto: G1

Imagem abaixo é forte — Foto: Foto: G1

Cameron Underwood antes e depois do transplante de face — Foto: Divulgação/ NYU Langone Health

Cameron Underwood antes e depois do transplante de face — Foto: Divulgação/ NYU Langone Health

A cirurgia, que começou na manhã de sexta-feira, 5 de janeiro, levou aproximadamente 25 horas, e foi concluída na manhã seguinte. Uma equipe de mais de 100 profissionais médicos, incluindo cirurgiões, enfermeiras e outros funcionários, foi liderada por Eduardo D. Rodriguez, Professor de Cirurgia Plástica Reconstrutiva e presidente do Departamento de Cirurgia Plástica na Universidade.

Devido à extensão da lesão de Underwood, Rodriguez e sua equipe tiveram que enxertar todos os componentes intermediários e inferiores do crânio e da face do doador. Isso incluiu o transplante e a reconstrução das seguintes áreas:

  • dos maxilares (mandíbula superior) e mandibular (mandíbula inferior), incluindo todos os 32 dentes e gengivas
  • palato (céu da boca) e assoalho da boca, excluindo a língua (embora a língua de Underwood necessitasse de alguma reconstrução)
  • pálpebras e bochechas inferiores (as pálpebras superiores de Underwood foram preservadas)
  • nariz e seções da passagem nasal

“Quando conhecemos Cameron, estávamos confiantes de que poderíamos melhorar sua aparência e, mais importante, sua função e qualidade de vida”, disse o Dr. Rodriguez em comunicado divulgado pelo hospital.

“Os avanços na tecnologia médica nos permitem avaliar mais rapidamente doadores e receptores de transplantes de face e realizar cirurgias com mais segurança e eficiência. Mas, no final, é tudo sobre o paciente. Cameron fez o trabalho e assumiu os compromissos necessários ”- Eduardo D. Rodriguez, cirurgião plástico responsável pelo transplante de rosto.

A cirurgia também foi a que levou menos tempo entre a ferida e o transplante nos EUA: 18 meses. Para Rodriguez a rapidez no processo melhora a qualidade de recuperação do paciente: “Cameron não viveu com sua lesão por uma década ou mais, como a maioria dos outros receptores de transplante de rosto”, ele diz.

“Como resultado, ele não teve que lidar com muitos dos problemas psicossociais de longo prazo que muitas vezes levam a problemas como depressão grave, abuso de substâncias e outros comportamentos potencialmente prejudiciais”, explica Rodriguez.

O doador era um estudante de cinema de 23 anos. Registrado como doador de órgãos, sua família doou outros órgãos além dos que ajudaram o transplante de face de Underwood: “A morte do meu filho foi uma tragédia ”, diz Sally Fisher, mãe do doador.

“Sou grata que, ao honrar sua decisão, pudemos dar vida aos outros e, especialmente, que Will e o Dr. Rodriguez deram a Cameron e sua família uma chance de recapturar seus sonhos”, Sally Fisher-mãe do doador

Para este transplante, Rodriguez também conseguiu diminuir as horas de cirurgia em 11 horas e melhorou também o tempo de pós-operatório. O tempo total de permanência no hospital foi reduzido de 62 dias para 37 dias, os dias na unidade de terapia intensiva (UTI) foram reduzidos de 51 para 23 e dias gastos em reabilitação foram de 13 para 7.

UNderwood recebeu alta no dia 16 de fevereiro e já voltou para sua cidade natal. Segundo divulgado pelo hospital, ele retorna uma vez por mês para consultas de acompanhamento.

Fonte: G1

sample-ad

Comentários

POST A COMMENT.