Itabatan: em meio à crise hídrica empresário cede manancial para abastecimento humano.


O distrito de Itabatan, município de Mucuri, enfrenta pela segunda vez na sua história uma crise hídrica de proporções gigantescas, a primeira vez aconteceu a cerca de 19 anos, no período de estiagem do ano de 1996, na ocasião assim como agora carros pipa abasteceram por mais de 3 meses toda a comunidade do distrito com água potável. Em meio a tanta ingerência por falta de planejamento da parte da Empresa Baiana de Águas e Saneamentos, EMBASA, um empresário local disponibilizou por tempo indeterminado, ou até que haja fluxo viável para a captação, o uso do manancial de águas existente em seu sítio, antigo ponto de captação de água pela própria EMBASA.

água fábio 1

Fábio da cerâmica como é popularmente conhecido, é um empresário com diversos ramos de investimento na região, e atual proprietário do sitio onde está localizado o manancial que abastecia anteriormente o distrito de Itabatan com a captação feita pela EMBASA. Fábio tem atuado de forma integral para que essa situação incômoda de racionamento e falta de água possa ser resolvida o quanto antes, recentemente motivado pelo seu empenho foi conduzido por populares a ser o presidente da comissão que está imbuída de tratar dos assuntos ligados a crise hídrica no distrito de Itabatan.

água fábio 2

O referido manancial como já havia sido utilizado pela EMBASA em outra oportunidade já está pronto para uso, inclusive com toda a estrutura básica para que a captação de água possa acontecer de forma imediata, com tubulações canalizando a água até a estação de armazenamento e tratamento de água por parte da EMBASA. Mesmo enfrentando os mesmos agravantes climáticos que tem reduzido o nível de água dos reservatórios em toda a região, o volume de água do manancial cedido por Fábio da cerâmica tem um volume de água suficiente para abastecer de forma normal todo o distrito de Itabatan por um período aproximado de 3 meses e de forma racionada pelo período estimado de 6 meses, dando uma sobrevida a EMBASA para que ela possa apresentar um plano alternativo de abastecimento de água eficaz.

água fábio 3

Questionado sobre possíveis condicionantes para que houvesse essa oferta da sua parte, cedendo a água para abastecer a população, Fábio da cerâmica foi enfático, “não estou doando, cedendo, não é nada disso, a água não foi criação minha tenho a felicidade dela neste momento está dentro de um pertence meu, mas entendo que a água é um bem de todos, só peço que as pessoas possam usar de forma consciente, a oferta não pode gerar um mau uso porque se não aqui também vai secar”. No sítio de Fábio da cerâmica ainda tem cerca de 5 tanques que eram usados para piscicultura e foram desativados que podem ser usados também para reservatório de água, com capacidade de armazenamento de cerca de 250 mil litros de água, possibilidade que também poderá ser estudada.

noticia10

sample-ad

Comentários

POST A COMMENT.