Mucuri: Menina de 11 anos é estuprada pelo marido da avó no Assentamento Zumbi dos Palmares

Segundo Boletim de Ocorrência registrado nesta sexta-feira, 02 de agosto, na delegacia de Mucuri, uma garota de 11 anos, foi estuprada pelo marido da avó no assentamento Zumbi dos Palmares em Mucuri.

Segundo consta na ocorrência, a garota que hoje tem 12 anos, compareceu à delegacia acompanhada de uma tia e na presença do delegado Samuel Martins Neto, narrou o que vinha acontecendo desde o mês de fevereiro deste ano, na casa de sua avó que é asa há quase dois anos com o acusado.

Segundo a menor, o marido de sua avó de nome Paulo dos Santos Amaral, aproveitou que sua avó havia ido a cidade de Nanuque e que a mãe dele não estava em casa para estupra-la e a partir daí os estupros eram constantes. Segundo a menor, um dia ela estava na casa quando Paulo tirou o pênis para fora da calça e a mandou tocar, ela saiu correndo e se trancou no quarto.

Na época ela contou para a avó o que tinha acontecido, mais devido o sofrimento da avó que chegou a se separar do acusado, ela acabou desmentindo. A vítima conta ainda que depois disso, Paulo ficou um tempo sem mexer com ela.

No dia do estupro, elas estavam morando nem uma propriedade rural da mãe de Paulo. Nesse dia a avó da garota havia ido a Nanuque e ela ficou na casa com o acusado aguardando a chegada da mãe de Paulo que estava em Teixeira de Freitas, nesse período, Paulo foi tomar banho e ela ficou em seu quarto mexendo no celular.

Paulo voltou enrolado na toalha com o pênis ereto e usando camisinha. Relata a comunicante que ele se jogou em cima dela, arrancou sua roupa junto com a calcinha e dizia para ela não gritar enquanto ela lutava para não ser penetrada. A vítima conta que gritava alto enquanto o homem tentava tapar sua boca, nisso, o filho do agressor de nome Paulo Vitor que estava trabalhando em um mandiocal veio correndo e entrou na casa perguntando o que tinha acontecido. A garota relata que sua vagina doeu muito mais ela não sabe se houve penetração. A garota também contou que o acusado ia sempre ao seu quarto pedir para ela fazer “boquete” e a ameaça dizendo que ia contar para sua avó que ela tinha um “casinho” com um garoto da escola, no que ela nega e ainda ameaçou matar a avó se ela contasse para sua tia Júlia, depois disso, Paulo Vitor foi mandado embora do sítio porque o seu pai pediu para uma colega de escola da vítima dizer que ele andava dando em cima da garota. Paulo Vitor foi embora declarando “ eu sei o que aconteceu naquele dia”.

A menina relata também que contou para duas colegas da escola que havia sido estuprada por Paulo, uma delas a orientou que contasse para sua avó, mas o caso só foi revelado nesta sexta-feira, quando uma tia em visita a sua casa pegou seu celular e descobriu um Facebook falso, ocasião em que ocorreu um desentendimento entre Paulo e ela, ai ela contou para sua tia o que vinha ocorrendo.

A partir das revelações da garota, Paulo começou a gaguejar e saiu correndo e só retornou para casa à noite se dizendo inocente. No dia seguinte a tia da garota foi a escola onde ela estuda e lá ficou sabendo que uma colega da menina já tinha relatado o caso para uma professora.

A garota foi levada para o departamento de Polícia Técnica (DPT) de Teixeira de Freitas e exames comprovaram que ela tinha uma vida sexual ativa, a garota aproveitou para contar que não tinha falado dos abusos antes porque a avó não acreditava e ela também tinha vergonha.

Segundo a tia da garota, Paulo sumiu tomando rumo ignorado, a família acredita que ele veio para Teixeira de Freitas aonde tem familiares. A polícia está investigando o caso

Fonte: BahiaExtremoSul

Comentários

Top
Inline
Advertisement
Inline
Advertisement