Mucuri: Situação de emergência por 180 dias. De novo?


 

Novamente o Prefeito de Mucuri declara o nosso município em situação de emergência. Na verdade, se tivéssemos uma bola de cristal, nós os moradores de Mucuri, teríamos decretado era ESTADO DE CALAMIDADE PÚBLICA em 01 de Janeiro de 2017.

Vejam o que significa SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA:

“Situação de emergência: o reconhecimento pelo poder público de situação anormal, PROVOCADA POR DESASTRES, causando danos superáveis pela comunidade afetada.

Agora vejam o significado de DESASTRE:

Acidente grave ou funesto; sinistro. O que causa um sofrimento excessivo; desgraça, fatalidade, catástrofe.

Que as chuvas tem sido motivo de preocupação para o povo de Mucuri, não tem como negar. As ruas ficam intransitáveis, a água entra em muitas casas e causa muitos transtornos aos moradores de nosso município.

Mas considerar esses transtornos como desastre para justificar situação de emergência, deve ter outras finalidades. E a mais conhecida delas é que o município pode comprar ou contratar sem licitação durante o período vigente da situação.

E comprar ou contratar sem licitação é no minimo cômodo para um gestor público.

O interessante é que na primeira vez que o prefeito decretou situação de emergência, não foi notado nenhuma ação por parte do município para melhorar as condições precárias que as chuvas provocam.

Na verdade, a atual administração de Mucuri é que é uma verdadeira CALAMIDADE. Não conseguiu concluir nenhuma obra até o momento, a não ser a reforma do prédio onde hoje está funcionando a Sub Prefeitura em Itabatan.

Nos últimos dias, tem pipocado nas redes sociais inúmeras reclamações de diversas partes do município.

O pessoal da zona rural reclamando da falta de transporte escolar por falta de abastecimento dos veículos. Abandono de praças,  e outras calamidades do dia a dia.

Sem contar o problema recente com a coleta de lixo.

Na contra mão de um decreto de situação de emergência, o prefeito vai para a mídia e anuncia benfeitorias que a gente sabe que não aconteceu e ainda anuncia festividades de réveillon e  carnaval.

Sabemos que o réveillon é uma festividade tradicional, principalmente nas cidades litorâneas e o carnaval além de tradicional é uma festa muito esperada por todos e principalmente por aqueles que nesse período faturam um pouco mais com seus pequenos negócios, mas como fazer festas e decretar situação de emergência que se extinguirá após o carnaval?

Portanto, há algo errado no paraíso e é muito mais que contradição.

Falta dinheiro pra um monte de coisa e não falta pra fazer festa?

Por: CARLITO TEIXEIRA

 

sample-ad

Comentários

POST A COMMENT.