Assista entrevista do jovem que degolou vigilante com 11 golpes de facão em Itabatã

Um bárbaro assassinato ocorrido na Rua Rio Tocantins, no bairro Triângulo Leal, em Itabatã, distrito do município de Mucuri, por volta das 03h da madrugada de domingo do último dia 10 de maio, deixou a população perplexa pelo tamanho da perversidade, principalmente depois que o público tomou conhecimento que os autores do crime são dois jovens conhecidos da comunidade. A vítima foi o pedreiro e vigilante Fernando Pereira dos Santos, 39 anos, que havia levado um soco no rosto no interior de um bar após ter feito a cobrança de um dinheiro a um jovem identificado por Leandro Conceição Guilherme, 20 anos. Horas mais tarde o vigilante que teria ido a sua casa e retornado para o local, foi atacado e morto com 11 golpes de facão, principalmente no pesvoço, cabeça e face, sendo que um dos cortes quase provocou a sua decapitação.

Para consumar o assassinato do vigilante Fernando Pereira dos Santos naquela madrugada, o jovem Leandro Conceição Guilherme teria contado com ajuda de outro jovem identificado por Thueverton Santos Almeida, o “Cabeça de Ponta”, 18 anos. No local do crime além da lâmina do facão que se quebrou durante a violência praticada contra a vítima, foi achada também uma faca espécie peixeira. O principal acusado Leandro Conceição Guilherme, 20 anos, conseguiu fugir para o estado do Espírito Santo e conforme o titular da Polícia Civil no município de Mucuri, delegado Charlton Fraga, ele vai representar na justiça pela prisão preventiva do apontado autor do crime; Já o seu parceiro Thueverton Santos Almeida, o “Cabeça de Ponta”, acabou preso a tempo por policiais da equipe do capitão Sílvio Nunes, da 89ª Companhia Independente da Polícia Militar de Itabatã, embora o jovem negue a sua participação na autoria do assassinato do vigilante. Quando menor de idade, “Cabeça de Ponta” registrou 7 passagens na Polícia Civil por crimes de furto, roubo e tráfico de drogas. (Por Athylla Borborema).

Fonte: Teixeiranews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *