Bandidos poupam mulheres de chacina com oito mortos na Bahia

As mulheres foram poupadas na chacina que matou oito e deixou um ferido em Porto Seguro, no Extremo Sul da Bahia. Segundo relato de testemunhas para o site Radar 64, os bandidos retiram as mulheres da casa onde ocorria uma festa antes de iniciar o massacre.

Entre as vítimas estão três filhos de um policial civil: o cabo da Aeronáutica Vinícius Bispo Santos, 25 anos; o servidor público Victor Cláudio Bispo, 18 anos; e o irmão deles Caio Felipe Bispo, 14 anos.

Armas

Testemunhas relatam que os 10 homens estavam armados com fuzis e metralhadoras

Outros dois filhos de policiais militares também morreram no atentado: Igor Lelis dos Santos Santana, 21, e Gabriel Lobo Fernandes, 22. O pai de Gabriel foi morto em 2009 em Arraial D’Ajuda.

Os irmãos Gabriel de Jesus Feitosa, 25, e Leandro de Jesus Feitosa, 21, foram as outras vítimas da chacina, além de Felipe Ricardo Lopes Borges, 27.

O rapaz que foi baleado, mas sobreviveu ao ataque não foi identificado.

Irmãos Vinícius, Victor e Caio foram mortos na chacina (Foto: Reprodução | Radar 64)

Festa paredão

De acordo com a Polícia Militar, os jovens participavam de uma festa na orla de Porto Seguro e depois seguiram para a casa, onde aconteceu o crime. Eles foram surpreendidos pelo grupo armado que chegou no local com roupas camufladas e encapuzados. Testemunhas relatam que eles estavam armados com fuzis e metralhadoras.

O grupo, formado por cerca de 10 homens, estava em um veículo Ranger, de cor vermelha, que foi roubado horas antes do crime. Após a fuga, os suspeitos abandonaram o automóvel.

A casa onde o crime aconteceu era alugada e costumava ser usada em eventos. O local já tinha sido alvo de bandidos em dezembro de 2016. De acordo com o major Anacleto França, comandante do 8º Batalhão, criminosos atiraram na fachada da casa.

Reforço

Após a repercussão do crime, o policiamento foi reforçado na cidade. Equipes da 23ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/Eunápolis) estão nas ruas do bairro. Também foram encaminhadas unidades especializadas da PM para o município com o objetivo de tentar prender os envolvidos na chacina.

“Estamos ouvindo testemunhas e apurando as informações colhidas com populares”, contou o delegado Moisés Damasceno, responsável pela 23ª Coorpin, .

Informações sobre este crime podem ser comunicadas pelo número do Disque Denúncia do Interior:  181.

Fonte: A Tarde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *