Conheça a cidade brasileira onde os moradores se escondem do sol por causa de doença extremamente rara que já matou vários deles

Um alto número de moradores de uma pequena cidade brasileira não pode ficar exposto ao sol devido a uma condição genética extremamente rara.

A pequena cidade de Araras, no estado de São Paulo, possui uma característica incomum: uma maioria de moradores sofre de xeroderma pigmentoso (XP), uma doença genética extremamente rara em que o portador possui uma dificuldade em reverter as agressões provocadas no DNA através da radiação solar.

Dos 800 habitantes, 600 são afetados por “XP” e carregam um gene recessivo. Desses, 20 são susceptíveis a uma forma agressiva de câncer de pele.
Moradores da cidade de Araras, no estado de São Paulo, Brasil, não podem ficar ao sol devido a uma doença genética extremamente rara chamada xeroderma pigmentoso (XP).

rosto-3

O rosto de Djalma Jardin foi devastado pela doença, deixando-o apenas com um dos olhos, o qual não podia se fechar. Infelizmente a condição custou-lhe a vida.

Sua família já perdeu outro membro devido à condição, e outro dos irmãos e uma irmã do homem em questão também foram afetados pela mesma doença.
O produtor de leite, Deide, também perdeu grande parte de seu rosto pelo mesmo motivo e precisa de uma prótese para poder falar.

Gleice Machado, proprietária de uma loja, afirmou que estava ansiosa para descobrir o que estava causando a epidemia, depois de ver várias pessoas com a condição.Ela também disse que algumas pessoas acreditavam que a condição se tratava de uma Doença Sexualmente Transmissível, e que outras indicavam ser um castigo de Deus.

rosto-destruido2

Após aumentar a consciência sobre o que acontecia através da imprensa local, a história foi mostrada pela imprensa nacional.
O alastramento da doença se deu porque pessoas com o gene defeituoso casavam-se e tinham filhos, e assim a condição se torna dominante.

Não há cura para o XP e médicos alertaram que os moradores devem ficar fora do sol.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *