Estudantes indígenas do Extremo Sul participam de tour em Salvador sobre a história do 2 de Julho

Vinte e cinco estudantes indígenas do Colégio Estadual Coroa Vermelha viajaram de Santa Cruz Cabrália, no Extremo Sul da Bahia, para Salvador, onde vão participar pela primeira vez, no domingo, do Desfile Cívico do 2 de Julho. Neste sábado (1), acompanhados de professores, eles tiveram a oportunidade de visitar pontos históricos relacionados à Independência do Brasil na Bahia, além de museus.

A viagem dos alunos e professores indígenas, que são da etnia Pataxó, e líderes de suas classes de aula, foi viabilizada pela Secretaria da Educação do Estado (SEC). A atividade integra a Aula de Campo da Feira Nordestina, promovida pelo colégio e que teve como tema, este ano, o Bicentenário da Independência da Bahia. 

“O projeto teve o objetivo de valorizar a identidade nordestina, possibilitando aos estudantes se perceberem parte da população protagonista de nossa história, composta pelos povos originários que lutaram e lutam por
nossa liberdade”, explicou a vice-diretora do colégio, Verônica Pataxó.

No passeio por Salvador, os estudantes passaram por locais históricos, da Lapinha ao Campo Grande, e conheceram os museus de Arte Moderna (Avenida Contorno), de Arte da Bahia (Corredor Vitória), o Afro-Brasileiro (Terreiro de Jesus) e o da Cidade (Comércio).

“A viagem está sendo incrível, uma experiência bem diferente. Espero que a gente possa ter outras experiências como esta”, afirmou, empolgado, o estudante Kamaywrá Pataxó. 

A aluna Caroline Nazaré também falou sobre a visita e a participação no Desfile do 2 de Julho. “É uma oportunidade única estar aqui. Estou aproveitando para conhecer um pouco mais sobre a cultura de Salvador. Todos os meus colegas estão amando a viagem”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *