Guarda Municipal ridiculariza secretário de segurança Calheiros e diz “Pede pra sair”

É notória a insatisfação de membros da Guarda Municipal de Teixeira de Freitas com o secretário municipal de segurança publica com cidadania, coronel Bartolomeu Correia Calheiros. Este está a frente da referida secretaria desde o início da gestão do prefeito João Bosco Bittencourt (PT). Isso reflete no trabalho dos guardas que vão para a rua sem o devido desejo de fazer um bom serviço.

Nossa reportagem teve acesso a um vídeo de uma reunião recente do secretário com os membros da guarda. Onde um dos membros da guarda desafia o secretário a “Pedir pra sair”, da referida secretaria. No vídeo, o guarda que não teve o nome revelado, alega que o secretário teria lhe chamado por tabela de palhaço.

gm

Segundo o denunciante, as reuniões entre o secretário e os membros da categoria o denunciado adota a estratégia de vencer os guardas pelo cansaço. O mesmo espera uma parte dos guardas irem embora para depois da sequência à reunião.

O guarda em questão denuncia uma suposta má gestão a frente da secretaria. A qual não tem dado condições de trabalho aos guardas municipais. Segundo o referido guarda, o próprio secretário teria criado uma lei no munícipio que o guarda que não fosse trabalhar, devidamente uniformizado, seria punido. E perderia o direito as gratificações por até três meses.

O guarda que fala, fazendo uso do microfone, chama à frente um guarda identificado pelo nome de Brito e denuncia o fato do referido guarda está trabalhando fazendo uso de bota que deveria ser usada por pedreiro, e desafia que quando interessa ao munícipio o guarda pode trabalhar até de chinelo. Porém, quando é de interesse do guarda ele pode ser punido por falta de padronização. “Quer dizer que a lei só vale, quando é para beneficiar o munícipio”? Pergunta o guarda em questão.

Finalizando, o guarda faz referência a uma fala de Calheiros quando ele assumiu a secretaria: “se não tivesse satisfeito em um ano ele pediria pra sair”. Agora o senhor disse ao guarda, que alegou está insatisfeito, a pedir pra sair, porque o senhor mesmo não cumpre o que o senhor falou e pede pra sair? Desafia o guarda municipal.

Se o senhor prometeu pedir pra sair. Porque o senhor não saiu? Questiona o servidor público.

Por Jotta Mendes/Repórter Coragem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *