Medeiros Neto: Pais denunciam mortes durante partos no Hospital Municipal

A partir desta segunda-feira, dia 13 de julho, Alex Alves Souza, de 32 anos e David Santos Conceição, 31, iniciaram uma campanha de mobilização regional, visando denunciar as mortes dos seus dois filhos recém-nascidos, ocorridas após partos realizados no Hospital Municipal de Medeiros Neto. Alex, morador da rua João Eufrázio, no bairro Nossa Senhora Aparecida, conta que a esposa Aniele Alves Souza, de 21 anos, deu entrada na unidade hospitalar às 4h55 do dia 20 de abril, sentindo dores e horas depois foi informado pelo plantão médico da unidade que sua filha Alice havia nascido sem vida. Já David, que é agente de saúde do município, denuncia que a esposa Maria do Carmo, de 31 anos, grávida do primeiro filho, que se chamaria Álvaro, foi levada por ele ao Hospital Municipal de Medeiros Neto, após todos os exames do pre-natal, na noite no último dia 6 deste mês julho. “Ela foi examinada e o médico a mandou pra casa. Na madrugada ela não agüentava de dores e eu tive que levá-la novamente”, diz. David denuncia que a esposa ficou na enfermaria com a mesma roupa que saiu de casa e por volta das 6h o médico que deveria atender sua esposa, teria saído e somente duas horas mais tarde o outro profissional chegou para o plantão. “Depois o médico me chamou e disse que meu filho não tinha resistido”, disse. Nos dois casos os país afirmam que uma cesariana poderia salvar a vida dos dois recém-nascidos, que eram seus primeiros filhos. Eles ainda disseram que a saúde pública em Medeiros Neto passa por uma crise sem precedentes, tanto que anestesistas e cirurgiões, só atenderiam duas vezes por semana na cidade. “O que mais me revolta é que por ser agente de saúde, trabalho salvando pessoas quase todos os dias e infelizmente não pude salvar meu filho”, lamentou David.

david

David e Alex procuraram o Teixeira News e disseram que perderam seus primeiros filhos por negligência do Hospital de Medeiros Neto Tanto Alex, quanto David, estão mobilizados denunciando os dois casos nos veículos de comunicação da região e já providenciaram a impressão de planfletos com imagens das duas crianças mortas, objetivando sensibilizar a população de Medeiros Neto para um manifesto público. Ninguém do governo de Medeiros Neto comentou a denúncia de negligência por parte do hospital, bem como sobre a suposta crise na saúde pública municipal.

Fonte:  Teixeira News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *