PRF registra mais de 900 acidentes entre Ibiraçu e Pedro Canário na BR 101 em 2015

Ocorrências aconteceram de janeiro a junho, em 160 quilômetros da via.
Número entre curvas e retas chega a 1.093 ocorrências, com 33 mortes.

 

Mais de 900 acidentes e 27 mortes foram registrados em retas dos 160 quilômetros da rodovia BR-101 Norte do Espírito Santo, de janeiro até a primeira semana de junho deste ano, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF-ES). O número em toda a estrada, entre curvas e retas, chega a 1.093 ocorrências, com 33 mortes.

Para tentar inibir os acidentes e a agilidade exagerada dos motoristas, a PRF-ES tem adotado a utilização de radares móveis, que são aparelhos portáteis para auferir velocidade. Oito radares móveis foram instalados a cada 20 quilômetros de pista.

Segundo a inspetora da PRF, Carolina André, mesmo com o aumento de vigilância nas estradas, a imprudência não diminui. “Ele vê a fiscalização, avista o policial e, mesmo assim, insiste em cometer infração”, disse.

Em ação desse tipo na BR-101 Norte, foram flagrados 6.197 carros em excesso de velocidade pelo equipamento. Houve motorista que foi visto a 159 km/h em uma via que permite até 80 km/h.

“A estrada traz confiança, mas existem cuidados que devem ser assegurados, principalmente cumprir a legislação. A velocidade da via ainda é 80 km/h”, disse o policial Ricardo Borgo.

Nessa operação no Norte, conforme divulgado em A Gazeta nesta quinta-feira (25), foram feitas também 784 autuações, sendo 454 por ultrapassagem.

“Vamos fazer esse tipo de fiscalização intensificada em todo Estado durante todo o ano. Agora a operação está acontecendo no Sul, depois deve ir para o Centro e voltar a circular pelo Espírito Santo. E, além dessa atuação especial, a ação de fiscalização normal continua sendo feita”, explicou o superintendente da PRF, inspetor Pereira.

Mais de 900 acidentes foram registrados na BR-101 Norte, no ES (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)Mais de 900 acidentes foram registrados na BR-101 Norte, no ES (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *